Tradutor



Padre Paulo Ricardo: A Origem Da Comunhão Na Mão (A Rebelião Dos Padres) 


Pontifical Mass for Conclusion of Traditional Pentecost Pilgrimage to Chartres


 
 
Holy Mass in the Extraordinary Form of the Roman Rite, Pontifical High Mass on Die II infra octavam Pentecostes, Pentecost Monday, for the Closing of the 35th Notre-Dame de Chrétienté Traditional Pilgrimage of Pentecost from Notre-Dame de Paris to Notre-Dame de Chartres, from the Cathedral of Notre-Dame de Chartres, France. Celebrated by His Eminence Raymond Leo Cardinal Burke, Patron of Sovereign Military Hospitaller Order of Saint John of Jerusalem of Rhodes and of Malta.

Holy Mass on the Solemnity of Pentecost, from Cologne Cathedral 4 June 2017 HD

 
Holy Mass on the Solemnity of Pentecost, from the Kölner Dom, the Cathedral of Sts. Peter and Mary, Cologne, Germany. Presided by Rainer Maria Cardinal Woelki, Metropolitan Archbishop of Cologne.



O toque de campainha é costume cristão ortodoxo especial. O filme foi gravado em 8 de abril de 2010 no campanário do mosteiro cristão ortodoxo em Supraśl. Cameraman: Roman Wasiluk. Bell-campainha: Jan Makal, no sino o mais grande - Paweł Szymczuk


Culto ortodoxo é caracterizado por uma utilização completa dos sentidos visão, olfato, audição, fala, paladar e o toque. Vemos as velas, ícones, afrescos, etc, ouvimos os sons de canto e a leitura, às vezes levantando nossas próprias vozes, sentimos o cheiro característico do incenso, degustamos o Puríssimo Corpo e o Sangue Venerável e Precioso de Nosso Senhor Jesus Cristo. O todo da pessoa humana está envolvido na adoração, importante entre os sentidos é o comportamento real do corpo humano. A atitude do crente ortodoxo para adoração é reverente, e certos tipos de movimentos corporais são utilizados para reforçar este sentimento de piedade reverencial que defendemos durante os serviços, fazer arcos e prostrações, e com grande freqüência fazemos o sinal da Cruz . Assim, existem vários tipos de prostrações, dependendo da solenidade do momento.
Grande Metanoia.
Aqui o adorador prostra todo o corpo, jogando o peso para a frente para as mãos e tocar o chão com a testa.

Pequena Metanoia.
O adorador curva da cintura, tocando o chão com os dedos da mão direita.  
Ambas as prostrações são precedidas pelo sinal da cruz.

Reverência.
Em certos momentos, o adorador apenas curva a cabeça; Às vezes isso é acompanhado pelo sinal da cruz.

Sinal da Cruz.
 
O Sinal da Cruz é feito com o polegar e os dois primeiros dedos da mão direita unidos nas pontas (o terceiro e o quarto dedos sendo fechados na palma da mão). Juntando-se o polegar e os dois primeiros dedos, expressamos nossa crença na Santíssima Trindade. Os dois dedos fechados na palma da mão representam as duas naturezas de Cristo Divino e Humana. Com o polegar e os dois primeiros dedos juntos, tocamos primeiro a testa, em seguida, o peito, o ombro direito e depois o esquerdo, fazendo a nós mesmos o sinal da cruz e significando com os quatro pontos que a Santíssima Trindade santificou os nossos pensamentos (mente), sentimentos (coração), desejos (alma) e atos (força) para o serviço de Deus. Ao fazer o sinal da cruz sobre nós mesmos, também significa que Cristo nos salvou por Seus sofrimentos na Cruz.


Benção. 
Bispos e Sacerdotes, ao conceder uma benção, fazem o sinal da cruz da esquerda para a direita (que aparece para nós da direita para a esquerda), mantendo os dedos de forma a representar as letras gregas e IC XC iniciais do nome de Jesus Cristo.
 

 Falece, aos 88 anos, Arcebispo Emérito da Paraíba Dom Marcelo Carvalheira

Faleceu na noite deste sábado (25/03) em Recife, aos 88 anos,  o Arcebispo Emérito da Paraíba, Dom Marcelo Pinto Carvalheira.
Dom Marcelo estava com a saúde agravada devido a uma longa convalescência. Em 2016 havia sido internato devido a uma pneumonia, mas também lutava contra o Parkinson e Alzheimer. Ele morreu a caminho do hospital.
“Agora, no dia da Anunciação, do Martírio de Dom Oscar Romero, Dom Marcelo faz sua Páscoa e no céu vai encontrar Dom Helder, Pe. Ibiapina e muita gente do Povo de Deus!”, afirmou o Vigário Geral da Arquidiocese da Paraíba, Mons. Virgílio Bezerra de Almeida, expressando o sentimento de todos que fazem a Arquidiocese da Paraíba.
O corpo de Dom Marcelo Pinto Carvalheira será velado neste domingo, dia 26, a partir das 10h, na Catedral da Sé em Olinda (PE). A Missa de Corpo Presente será às 16h. Depois, o corpo será levado para a Catedral da Luz, em Guarabira (PB), onde será velado durante a noite.
Na segunda-feira, dia 27, pela manhã, haverá uma Missa em Guarabira, e logo após o corpo será levado para João Pessoa, com chegada prevista para às 9h30. O velório será na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves. A Missa de Exéquias, seguida do sepultamento, está marcada para às 16h.
Dom Marcelo Pinto Carvalheira foi o primeiro bispo da Diocese de Guarabira (PB). Tendo sido ordenado sacerdote em Roma, em 1953, foi nomeado bispo auxiliar da Paraíba em outubro de 1975, e ordenado bispo aos 47 anos em dezembro de 1975 pelas mãos de Dom Helder Câmara, Dom Aloísio Lorscheider e Dom José Maria Pires.
Em novembro de 1981, aos 53 anos, foi designado bispo da recém criada Diocese de Guarabira. Em 29 de novembro de 1995 foi designado para ser Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba.
Como bispo e arcebispo, foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB Nacional (1987-1991 e 1995-1998), responsável pelo setor Leigos e CEBs; Vice-Presidente da CNBB Nacional (1998 a 2004). Participou do Sínodo dos Bispos sobre os Leigos e da Quarta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em Santo Domingo. Foi delegado à Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a América por eleição da Assembleia da CNBB e confirmado pelo Papa João Paulo II (1997).
(Com informações da Arquidiocese da Paraíba)